segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Namastê!

Hey pessoal!

Primeiro queria desculpar minha enorme ausência, mas voltar para o Brasil após um ano no exterior não é fácil. Após uma “crise pós-intercâmbio” revi minhas metas e planejei meu futuro. Mas todo esse tempo de reflexão me trouxe algo muito bom, que foi a prática da Ioga/Yoga.


Paciência. Disciplina. Equilíbrio. Estas são apenas algumas palavras que nortearam essa nova prática para mim.

A Ioga se encontra entre as 10 terapias mais utilizadas no mundo, sendo uma opção para o tratamento de depressão e ansiedade. O conceito Ioga nasceu na Índia, associada às praticas meditativas do budismo e do hinduísmo. O objetivo da prática é alcançar o Samádhi (iluminação da consciência) e, para isso, há diferentes linhas de ioga pelo mundo. 
       
E para isso existem os Ashtanga, ou oito pilares da ioga, etapas que são vencidas a medida em que se evolui para o Samádhi:

1-     1-Yama (refreamentos ou controle)
-Ahimsa (não violência)
-Satya (não mentir)
-Asteya (não roubar)
-Brahmacharya (não dissipar a sexualidade)
-Asparigraha (não cobiçar)

2- Niyama (auto-observações)
-Saucha (limpeza: do corpo, mente e do ambiente)
-Santosha (autocontentamento)
-Tapas (autossuperação)
-Svadhyaya (autoestudo)
-Ishvara pranidhama (auto entrega)

3- Asana (posições psicofísicas)
4- Pranayama (expansão da força vital através de exercícios respiratórios)
5- Pratyhara (abstração dos sentidos externos)
6- Dharana (concentração mental)
7- Dhyana (meditação)
8- Samadhi (absorção meditativa)

Pois, um caminho longo, mas que também leva a um crescimento muito grande.

Não tem tempo ou dinheiro para frequentar institutos de Ioga? Existem muitos sites que mostram muitas posições fáceis de praticar em casa, além de exercícios de respiração. Mas cuidado ao selecionar as informações encontradas na internet.


Namastê e até!

Marque sua passagem por aqui!