segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

De passagem por... Covilhã

Já faz quase um ano que voltei do meu intercâmbio e até hoje não tinha tido tempo para fazer esse post sobre Covilhã!! Shame on me!! Mas antes tarde do que nunca, certo? Afinal, tal cidadezinha incrustada nas montanhas portuguesas nunca perderá seu charme e terá sempre um lugar especial em nossos corações! 


Como pode ser visto no vídeo acima (feito com 50 mil fotos tiradas por João Pedro Jesus), Covilhã é uma cidade no pé da Serra da Estrela, cadeia montanhosa onde se encontram as maiores altitudes de Portugal Continental. O Parque Natural da Serra da Estrela possui fauna e flora extraordinárias, além de neve no inverno, sendo possível inclusive esquiar na cidade de Torre. Devido à sua proximidade da Serra da Estrela, aos preços mais atrativos e ao clima menos rígido, no inverno é comum vermos muitos turistas hospedados em Covilhã ao invés de Penhas da Saúde ou Torre.


Porém, Covilhã possui atrativos turísticos por si só, mesmo sendo uma cidade pequena para os padrões brasileiros (em torno de 36 mil habitantes) - para os portugueses ela é uma cidade média, visto que o país inteiro possui aproximadamente 10 milhões de pessoas! É uma cidade na qual pode-se ter um padrão de vida muito bom, pois o custo com moradia, alimentação e transporte não é alto e opções de lazer são várias, inclusive gratuitas. Se você for universitário então, melhor ainda, já que a cidade possui agitada vida noturna! Aliás, fica claro que a UBI (Universidade da Beira Interior) tem um papel muito importante para a cidade, sendo responsável por grande parte da economia desta - sobretudo os intercambistas, mais ainda em tempos de crise.


É interessante notar que vários prédios da universidade eram fábricas de lã e tecidos no passado. Isso porque a cidade era um dos principais centros de lanifícios da Europa, possuindo exclusividade na sua produção durante o reinado de D. João V (fundação da Real Fábrica de Panos em 1793 pelo Marquês de Pombal). Com o tempo e as várias crises do país, várias fábricas ficaram (e ainda estão) abandonadas. Assim, é muito importante esta decisão da Universidade da Beira Interior em atuar como protetora dos prédios e da história portuguesa, dividindo seu campus entre as antigas fábricas.


Se você deseja saber mais sobre Covilhã, em especial sobre sua vida acadêmica, não deixe de conferir essa página do blog Pés Viajantes de Ana Clara Macedo e Alice Malta Stephan, também "covilhãnenses"! As informações lá estão super completas e o blog está cada vez mais lindo! Parabéns meninas! :)

Bom, como seria difícil fazer um roteiro de passeio por Covilhã, achei melhor colocar todos os pontos importantes em um mapa, sejam turísticos ou não. Assim cada um pode montar seu próprio roteiro como desejar, mas já aviso que como a cidade é bem pequenina, os pontos de fato turísticos podem ser vistos em 1 ou 2 dias. É só clicar na imagem abaixo e navegar pelas fotos e informações contidas no mapa, mas isso é somente uma pequena mostra do que essa cidadezinha tão especial têm a oferecer... Afinal, para conhecer de verdade, só indo lá e te garanto que você vai querer voltar... ô saudade!


Marque sua passagem por aqui!