sábado, 23 de agosto de 2014

Mas os meus cabelos.. quanta diferença! - 25 Antes dos 25

Em busca do "cabelo sem volume", "fácil de cuidar", "com extra-brilho" e tudo o que vemos nas propagandas por aí, comecei a fazer escovas progressivas em 2009. Esse ano coloquei como meta pessoal abandoná-la de vez, por motivos diversos. Para saber mais, continue lendo!
Enquanto criança meu cabelo era liso, mas depois foi se tornando bem ondulado e volumoso. Ter muito cabelo também contribuiu para o fator "juba" hehehe Com isso passei minha adolescência basicamente fazendo chapinha da franja e dormindo com o cabelo úmido em coque pra de manhã ele ficar mais comportado (pode isso?).

Estava bem cansada dessa situação em 2009, agravada por ter ido à praia e não ter prestado muita atenção aos cuidados capilares. Lembro que nessa época começou a moda de escovas progressivas e inteligentes, uma alternativa "mais saudável" do que o alisamento japonês - que deixava todo mundo com o cabelo tão liso, mas tão liso, que parecia falso. Então em outubro, para meu aniversário, pedi para minha mãe de presente uma escova semi definitiva da Doctor Hair. Na época foi uns R$150 se não me engano e, pra fazer o tratamento durar mais, acabei comprando também o shampoo e condicionador da mesma linha - nunca na minha vida tinha gastado tanto com meu cabelo.

O resultado foi bom, apesar de não ter ficado liso de verdade. Mas pra mim, só de poder tomar banho e deixar o cabelo secar ao natural sem preocupar com a franja e a juba já era uma benção! É claro que depois de uns 3 meses já dava pra notar o ondulado voltando... Como fiquei com medo de que voltasse tudo a ser como era antes, decidi começar meu "ritual" de 2 progressivas por ano, de 6 em 6 meses, em abril e outubro.

Em 2011, resolvi trocar a Doctor Hair por escovas progressivas de sites de compras coletivas. Estava ficando sem grana pra bancar algo tão caro. Fiz uma da Mix Use, depois outra que nem lembro a marca. Só lembro que essa última deixou meu cabelo suuuuper liso e durou bastante. Mas foi também a que mais fez meu cabelo cair, algo que notei que começou a ocorrer com mais frequência depois que comecei meu "ritual"... Meu cabelo foi ficando mais fino também. Preocupada com esses fatores, deixei de fazer a progressiva de abril no ano seguinte, o que não fez tanta diferença porque meu cabelo, mesmo longo, já estava com bem menos volume do que tinha anteriormente, o resultado de muita queda e "afinamento" dos fios.

Só que aí saiu meu resultado do intercâmbio pra Portugal e decidi fazer um corte médio pra dar menos trabalho de cuidar lá fora. Por esse mesmo motivo, decidi fazer progressiva de novo. Pensei que já fazia um ano quase desde a última, então não teria problema. Mas resolvi fazer de cupom de novo por conta do preço. Era uma de argan que não lembro a marca, só sei que não pegou de jeito nenhum, só serviu pra deixar meu cabelo seco. Desesperada, acabei marcando com minha cabeleireira de confiança uma nova progressiva, que custou quase um rim. Foi uma de melaleuca da Honma Tokyo e foi a que mais pegou e durou, mais ainda do que a de 2011. Pra vocês terem uma idéia, passei o intercâmbio inteiro de cabelo liso graças a ela - claro que no final não havia mais tanto brilho e umas ondulações começaram a aparecer.

De volta aos trópicos, só voltei a cortar meu cabelo em julho. E como o volume tinha voltado, fiz outra progressiva de cupom que não lembro a marca (por R$50 é muita tentação...). O resultado foi normal, durou cerca de 3 meses. Mas nesse ano agora de 2014 já estava querendo ficar livre dessa trabalheira toda. É muito dinheiro e tempo gastos em muita química. Minhas alergias pioraram também, provavelmente não tem nada a ver com isso, mas sei lá, né?

Foi buscando alternativas menos agressivas que topei com a máscara 30 dias Efeito Liso da QOD. Era hipoalergênica, de fácil aplicação (podia ser feita em casa) e com preço justo (pro meu tamanho de cabelo dá tranquilo pra 4 aplicações). Gostei muito do resultado, não tanto porque alisou, mas sim porque hidratou muito! E é só bater o secador pra que seu cabelo fique mais liso e brilhante (devido aos componentes termoativados). A considero bem mais uma máscara de tratamento do que uma escova progressiva; meu cabelo não começou a cair mais e nem ficar mais fino, como estava acontecendo antes. Usei duas vezes essa máscara da QOD, em março e maio deste ano.

Atualmente, não vejo necessidade de usá-la de novo (só se for na franja no futuro pra não perder o resto do produto) e nem de fazer uma outra escova progressiva. Depois de todos esses anos e todas essas químicas, percebi que não compensa gastar tanto dinheiro com isso e que um bom corte vale ouro. É claro que as progressivas têm suas vantagens, como tornar seu cabelo mais liso, mais brilhante, "mais fácil" de cuidar etc e tal. Mas elas nunca resolverão seu "problema" de forma definitiva e acabarão se tornando um vício com o passar do tempo, inclusive podendo trazer muitos riscos à sua saúde se feita da forma incorreta. Por tudo isso, au revoir escovas progressivas! A partir de agora sigo com um bom corte no meu cabelo ondulado, fazendo chapinhas esporádicas na franja mesmo! ;)

Marque sua passagem por aqui!